Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Prestação da casa volta a ficar mais barata em Agosto para a maioria dos portugueses

Prestação da casa volta a ficar mais barata em Agosto para a maioria dos portugueses

01 ago 2017
Prestação da casa volta a ficar mais barata em Agosto para a maioria dos portugueses
O seu contrato à habitação está indexado à Euribor a seis meses? Boas notícias, então. A partir de agora, a sua prestação - bem como a da maioria dos portugueses que contrataram um empréstimo para a compra de casa - vai voltar a ficar mais barata, a partir de Agosto. Já quem tem contratos baseados no juro de referência a três meses, o segundo tipo variável mais utilizado em Portugal, vai continuar a pagar o mesmo valor este mês.

O seu contrato à habitação está indexado à Euribor a seis meses? Boas notícias então. A partir de agora, a sua prestação - bem como a da maioria dos portugueses que contrataram um empréstimo para a compra de casa - vai voltar a ficar mais barata, a partir de agosto. Já quem tem contratos baseados no juro de referência a três meses, o segundo tipo variável mais utilizado em Portugal, vai continuar a pagar o mesmo valor este mês.

Desde o final de 2015, há quase dois anos, que as taxas Euribor negoceiam em valores negativos, com impacto favorável em quem tem prestações da casa indexadas às taxas de juro variáveis.

A partir de Agosto, um cliente tipo com um empréstimo no valor de 150 mil euros a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses com um spread (margem de lucro do banco) de 1%, vai passar a pagar 463,88 euros a partir de Agosto, segundo os cálculos feitos para a agência Lusa pela Deco/Dinheiro&Direitos. Este valor representa menos 2,49 euros do que o que era pago desde a última revisão, em Fevereiro.

Já no caso de um empréstimo nas mesmas condições, mas indexado à Euribor a três meses, esse cliente pagará 460,06 euros a partir do próximo mês, o mesmo valor da última revisão, em maio.

Como têm evoluído as taxas 

Nos últimos meses, a taxa a seis meses tem registado uma queda menos acentuada e a taxa a três meses está praticamente estável. A média mensal da taxa Euribor a seis meses em julho foi de -0,273% em julho, ligeiramente abaixo dos -0,267% de junho, enquanto a três meses foi de -0,330, o mesmo valor de junho.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de mais de 50 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário. Em Portugal, a Caixa Geral de Depósitos faz parte deste painel.

Fonte: Idealista News

Veja Também